Ministro pode autorizar mais um curso de Medicina em PG

por Assessoria
 
Ponta Grossa pode ter, em poucas semanas, um novo curso de Medicina. O ministro da Educação, Milton Ribeiro, recebeu nesta quinta-feira (04) das mãos da prefeita Elizabeth Schmidt, do reitor da Unicesumar, Wilson de Matos Silva, e da deputada Aline Sleutjes, o pedido formal para que seja autorizada abertura de 60 novas vagas de Medicina na cidade.
Durante o encontro, a prefeita Elizabeth Schmidt destacou que em 4 de agosto deste ano foi conversado com o reitor da Unicesumar com o intuito de ver a possibilidade de abrir o curso de Medicina em Ponta Grossa. Segundo ela, a autorização dada pelo MEC não irá enriquecer apenas a educação, no âmbito do ensino superior na cidade, mas também, auxiliará na Saúde, com as residências médicas. “Para Ponta Grossa, seria importante também em relação às residências médicas, pois poderíamos firmar parceria da Unicesumar com nosso Hospital Municipal, que garantirá uma vivência para os acadêmicos com a profissão e um incremento no atendimento da saúde ao cidadão”, disse a prefeita.
O ministro da Educação disse que tem muito a agradecer a escola privada, pois 76% do ensino superior no Brasil são feitos pela iniciativa privada, considerando que o Estado não teria condições para isso. “Olho para a iniciativa privada com muito respeito. Por isso, o que eu puder facilitar, respeitando a seriedade e conteúdos dos cursos, será feito. Precisamos acabar com a burocracia, punir os maus e dar a oportunidade para quem quer fazer um trabalho bonito”, disse Ribeiro.
O reitor da Unicesumar entregou o pedido de autorização do curso de Medicina na filial de Ponta Grossa, salientando que a instituição tem estrutura para a abertura desta faculdade em Ponta Grossa. Além disso, Matos elogiou a postura do ministro a frente da Pasta. "A carência no ensino básico no Brasil é muito alta e o ministro tem feito um belo trabalho nesse sentido no Ministério da Educação. A educação precisa disso. O país só cresce quando o povo tiver direito a acesso à escola de qualidade, o ensino integral. O aluno tem que se converter ao conhecimento. Os países que deram certo foram aqueles que incentivaram a criação das escolas em tempo integral como transformadoras da sociedade.", disse o reitor.
A deputada Aline Sleutjes comenta que o governo federal tem o compromisso com o desenvolvimento da educação. Ela salientou que a vinda de Ribeiro para os Campos Gerais irá atender mais de 80 municípios e aproximadamente 300 lideres, em evento com sobre o FNDE, na tarde desta quinta.  “O ministro prontamente disse que viria, pois seu lema é menos Brasília e mais Brasil, levando a educação onde ela precisa chegar”, falou Aline.