Artista de Ponta Grossa lança documentário sobre gordofobia

Por: Luana Caroline Nascimento
 
     A artista e cantora, Gabriel de Paula, conhecida como MUM, e a estudante de jornalismo Millena Villanueva lançaram na semana passada o documentário “O corpo é obra prima”. A produção foi aprovada pela Seletiva de apoio a projetos de cinema, fotografia e vídeo promovida pela Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, por meio da Fundação Municipal de Cultura, e pelo Conselho Municipal de Política Cultural.
     O documentário “O corpo gordo é obra prima” está disponível na íntegra no Youtube e retrata as dificuldades, avanços e desafios que uma pessoa gorda enfrenta no dia a dia. Com direção, produção, texto e trilha sonora de Gabriela de Paula o curta-metragem tem roteiro da própria Gabriela e das estudantes de jornalismo Millena Villanueva e Ana Istschuk. Os entrevistados foram os modelos participantes do projeto “Um corpo é um corpo”: Ana Morais, Ana Ventura, Andressa Mazur, Bernardo Iurk, Leonardo Corrêa e Nicole Gonçalves.
     O edital premiou outros seis trabalhos na área no valor de R$ 5.000 cada. Os projetos foram avaliados por uma comissão externa composta por três profissionais não residentes em Ponta Grossa, sendo eles: o jornalista especializado em Cinema e editor da revista semanal da Gazeta do Povo, Anderson Gonçalves (Curitiba/PR); a pesquisadora e fotógrafa Elaine Schmitt (São José/SC); e o diretor de cinema, produtor e presidente da Associação de Vídeo e Cinema do Paraná/AVEC, Rafael Urban (Curitiba/PR).
 
“Um corpo é um corpo”
     O projeto “Um corpo é um corpo” foi iniciado no início de 2019 pela artista MUM em parceria com a Diálogos Culturais e com a proposta de substituir as imagens de corpos em quadros famosos, em que geralmente são magros, por corpos gordos com o objetivo de abrir a reflexão sobre representatividade do corpo gordo na arte. O projeto foi realizado com modelos voluntários e resultou em sete releitura de obras de arte e um clipe da música “Um corpo é um corpo” composta por Gabriela.