NOTA DE PESAR – Nei Costa

É com profundo pesar que a Fundação Municipal de Cultura recebeu a triste notícia do falecimento do radialista ponta-grossense Nei Costa, aos 74 anos, nesta quinta-feira, 11 de julho. Considerado o mais premiado e um dos mais importantes radialistas do Paraná, Nei Costa era reverenciado nacionalmente por sua admirável participação na história do futebol brasileiro, narrando diversas edições da Copa do Mundo. Nascido em 03 de abril de 1945, começou pela Rádio Clube Pontagrossense e pela Rede de Alto Falantes (de Carlos Buch). Em 1962 participou da inauguração da Rádio Santana, passando depois para a PRB2 de Curitiba, em 1969. Foi o primeiro locutor do Paraná a cobrir uma excursão internacional na Europa. Entre 1970 e 1975 fez parte da grande equipe de Jorge Cury na Rádio Tupi do Rio de Janeiro e, também nesse período (entre 1971 e 1975), foi o locutor dos desfiles de carnaval da capital fluminense. O público de São Paulo conheceu mais de perto o trabalho de Nei Costa a partir de 1975, quando ele ingressou no seleto time da Rádio Bandeirantes, onde permaneceu até 1991, com destaque para os programas ‘As Mais Mais’, exibindo as músicas preferidas dos ouvintes, além de falar sobre cultura, entretenimento e poesia, e também o ‘Balanço Geral’. Dono de uma bonita voz, Nei sempre se destacou como locutor comercial, cantor, declamador, repórter, narrador de carnaval e narrador esportivo, além de ter gravado discos como cantor e declamador. Nos últimos anos, Nei Costa atuava na Rádio Clube, em Ponta Grossa. Por sua importância na história do rádio brasileiro, paranaense e ponta-grossense, a Prefeitura de Ponta Grossa, a Fundação Municipal de Cultura e o Conselho Municipal de Política Cultural reverenciam a memória de Nei Costa.
(com informações de Milton Neves e Marcos Júnior Micheletti)