Representantes do projeto ‘Ceasa Ponta Grossa’ se reúnem em Curitiba

Por Gustavo Ban
 
Grupo trabalha no projeto de viabilidade, visitas e formalização da Ceasa na cidade
 
 
Na manhã desta terça-feira (05), os representantes do grupo de trabalho que estuda a elaboração do projeto de implantação do Centro de Distribuição Agroalimentar dos Campos Gerais – Ceasa se reuniram em Curitiba.

O encontro aconteceu nas dependências da Ceasa e contou com a presença do secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, Ivonei Afonso Vieira e do diretor de Assistência Agrícola e Pecuária, Eldo Berger, além de representantes da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab/Deral), do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), das Centrais de Abastecimento do Paraná (Ceasa) e do Sebrae.

A primeira atividade do dia foi uma visita às instalações da Ceasa, como definida em reunião no dia 11 de dezembro. Em companhia da engenheira agrônoma Vera Niedzieluk e do diretor comercial Paulo Ricardo da Nova, ambos da Ceasa-PR, os representantes acompanharam a rotina e os espaços dentro da instituição. Na sequência, os responsáveis se reuniram para dar continuidade às deliberações. Na ocasião, o engenheiro agrônomo do Seab/Deral, Derli Dossa, apresentou o projeto de viabilidade do centro de distribuição em Ponta Grossa, que deve ser mais digital, com foco na tecnologia e inovação.

Além de ser digital, a proposta para o empreendimento em Ponta Grossa é que exista também a padronização dos processos, como as embalagens com preços, pesos e espécies, e das caixas de transporte, facilitando a rastreabilidade e a otimização do tempo.

“A proposta é compreender a Ceasa de Curitiba para qualificar os processos de padronização e rastreabilidade, a partir de uma construção pensada na projeção de crescimento populacional do Paraná, com um modelo de negócio que possa ser utilizado pelas novas gerações”, afirma.

Referente ao projeto de viabilidade e o planejamento estratégico da Ceasa na região dos Campos Gerais, o representante do Sebrae Ponta Grossa, Marlon Farias, informou que a instituição já identificou o profissional que realizará a atividade, e que o mesmo trabalhará em uma proposta que garanta a sustentabilidade de manutenção do local.

De acordo com Marlon, a proposta de um empreendimento digital veio no momento ideal, devido às transformações e necessidades sociais. Derli Dossa complementa que na Ceasa em Ponta Grossa sejam disponibilizados espaços com foco social e cultural, como um local para o desenvolvimento da ciência e tecnologia para estudantes, utilizando da estrutura da Ceasa, além de um espaço cultural, para eventos, palestras e treinamentos.

Os próximos passos do grupo que estuda a implantação do Centro de Distribuição Agroalimentar em Ponta Grossa continuarão no próximo dia 14 de fevereiro e com agenda no dia 26, às 14h, na Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, em reunião com representantes dos municípios dos Campos Gerais e palestras sobre o futuro da produção de hortaliças e frutas, as vantagens da Ceasa para o produtor e, também, sobre a estrutura da Ceasa.