NO CINEMA: Educação leva 1,6 mil alunos ao programa ‘Cine Unimed’

Estudantes das escolas públicas municipais participaram ativamente do programa oferecido pela cooperativa médica em 2018. Encerramento teve presentes aos alunos.
 
Com a presença de personagens da literatura, do cinema e da cultura popular, alunos das escolas públicas municipais participaram nesta quarta (05) da última edição de 2018 do ‘Cine Unimed’. O programa da cooperativa médica oferece mensalmente às crianças uma tarde com palestras sobre saúde, lanche e sessão de cinema. Somente neste ano, participaram 27 escolas municipais, que levaram 1.650 alunos do 1º ano do Ensino Fundamental da rede pública de Ponta Grossa.
 
O evento é uma oportunidade para que muitas das crianças possam ir, pela primeira vez em suas vidas, a uma sala de cinema. Além do filme, normalmente uma animação, o evento oferece conhecimentos sobre higiene e saúde. Nesta quarta, entretanto, as atrações foram mais além, incluindo personagens do cinema e também o Papai Noel, que distribuiu presentes para as crianças que participaram.
 
“O Cine Cultura Unimed de 2018 foi maravilhoso”, considera Larissa Godo, Assistente do Núcleo de Desenvolvimento Humano da Unimed. “Nosso objetivo, além de oferecer uma tarde gostosa, com lanche, filme, pipoca e palestras sobre higiene e saúde, é mostrar sobre o mundo aqui fora, despertando em todas as crianças a curiosidade e o desejo de sempre buscar coisas grandiosas para si. Nosso propósito é despertar o melhor em cada criança. São muitos anos de momentos mágicos e especiais”, disse Larissa.
 
A assessora pedagógica da SME Perla Enviy, responsável pela organização das visitas, conta que a parceria é muito bem aproveitada pelas escolas. “O programa é muito importante para as crianças, porque trata-se de uma experiência de vida. A saída para o cinema e a conversa com os profissionais da área médica proporcionam situações que serão lembradas e, também, trabalhadas pedagogicamente pelas professoras em sala de aula. As experiências que nossos alunos agregam aqui contribuem para o processo de formação humana, ampliando as discussões que estão inseridas em nossa matriz curricular”, conta a professora.