Munchen Fest será no Parque Ambiental

Prefeitura traz a Munchen para perto do público. E de graça.
 
O prefeito Marcelo Rangel anunciou nesta terça-feira que a Munchenfest 2018 será, retomando a origem da festa, no Parque Ambiental. O anúncio foi feito nesta tarde em uma entrevista, que será também divulgada nas redes sociais, junto com a coordenadora de Comunicação da Prefeitura, Nadja Maraí Kincheski Marques e o presidente da Fundação Municipal de Turismo, Edgar Hampf.
O novo local, segundo informações, não é a única mudança na festa, que já havia ganho nova data: ao invés do final de novembro e começo de dezembro, será do dia 15 ao dia 18 de novembro e, pela primeira vez, terá apenas shows de música e grupos folclóricos alemães. O presidente da Fundação Municipal de Cultura, Fernando Durante, diz que “a experiência de eventos no Parque Ambiental, como o Natal, a Páscoa e os festivais de Música, mostram que o povo recebe muito bem eventos nesse espaço, e nos impulsionaram a fazer a München na região central”.
Um dos aspectos mais importantes, no entanto, é o foco da festa, que não é mais o chopp ou os shows, mas a gastronomia alemã. A prefeitura, através da FUMTUR e da Secretaria de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, em parceria com o SENAC, qualificou profissionais da área gastronômica para o preparo de pratos típicos. Esses pratos serão os únicos admitidos para venda no recinto da festa, para harmonização e consumo juntamente com as variedades de chopp oferecidas. O prefeito Marcelo Rangel destacou também que a cidade é hoje um dos mais importantes pólos cervejeiros do país, com destaque para a qualidade dos rótulos produzidos, bem como das cervejas artesanais elaboradas e distribuídas na cidade.
“Um dos pontos mais importantes é que a festa está voltando ao centro da cidade, o que vai permitir uma integração muito maior”, adianta o presidente da Fundação de Turismo, Edgar Hampf. Porém as novidades não se resumem a isso: o acesso ao recinto da festa será gratuito, porém com o mesmo padrão de segurança das edições promovidas no Centro de Eventos. “Segurança é essencial”, reforça o prefeito Marcelo Rangel, enumerando que, além de equipes próprias do evento, a München se dará num ambiente controlado, com todo o perímetro isolado com defensas metálicas, atendido pelo contingente da Guarda Municipal e o apoio das polícias Civil e Militar. “Além disso, teremos pelo menos quatro módulos móveis e um ônibus de monitoramento, numa área em que já temos diversas câmeras de vigilância, monitoradas pela Guarda”, explica o prefeito.
Além da Secretaria de Cidadania e Segurança Pública, que estará à frente das ações de segurança, a Festa está sob a coordenação das fundações de Turismo e de Cultura, esta responsável pelos shows de bandas alemãs e apresentações de grupos folclóricos alemães.
 
RAINHA
Outra mudança radical está na forma de premiação das Majestades da München. A Rainha receberá como prêmio uma viagem à Alemanha, com dois acompanhantes. A Primeira Princesa e a Segunda receberão, respectivamente, viagens a Buenos Aires e a Foz do Iguaçu, também com dois acompanhantes. Além disso, as três serão contratadas, pelo período de um ano, como Agentes Públicas de Divulgação, desenvolvendo ações junto à Fundação Municipal de Turismo, a partir de 1º de janeiro de 2019. “Essa modalidade de vínculo é adotada, por exemplo, em Blumenau, com a Rainha da Oktoberfest, e perfeitamente válida, porque as Majestades da Festa atuam em eventos e recepções promovidas pelo Poder Público, durante todo o ano, desempenhando funções na FUMTUR e no Centro de Informações Turísticas, mantido pela Fundação, assim como em outras unidades e ações de divulgação do turismo no município.
 
E, além disso, todas serão contratadas como Agentes Públicos de Divulgação, pela Fundação Municipal de Turismo, pelo período de um ano.
Para acabar com os transtornos no trânsito e a polêmica, até o desfile de abertura foi alterado: este ano ele terá lugar também na avenida Vicente Machado, mas em pleno feriado, com início previsto para as 16h do dia 15 de novembro. “Não teremos mais aqueles engarrafamentos e problemas de deslocamento que vínhamos tendo até agora”, registra o prefeito Marcelo Rangel: “a München deve ser uma festa de integração e alegria, e é para isso que trabalhamos”.
De acordo com o prefeito, outro ponto importante é a nova perspectiva: “a prefeitura não estimula condução de veículos após o consumo de bebida alcoólica. Por isso trouxemos a festa para o centro: o complexo ambiental pode ser acessado a pé, de ônibus, de táxi ou carros de aplicativo”. Para garantir acesso mais tranquilo, uma das faixas do prolongamento da Vicente Machado, ao lado do Centro de Eventos, será reservada para embarque e desembarque de foliões, proibido o estacionamento naquele ponto.