CAMINHOS DE FERRO: Guaragi recebe ‘Maria Fumaça’ com festa neste final de semana

As viagens da ‘Maria Fumaça’ para Guaragi neste final de semana terão uma recepção diferente. A comunidade de Guaragi está preparando uma grande festa, com o apoio da Fundação Municipal de Turismo. Segundo o empresário Ricardo Carvalho, proprietário da cervejaria Oak Bier – sediada naquela localidade – esta semana, com o afluxo de visitantes levados pelo trem, a recepção será incrementada: “teremos a Festa da Estação”, anuncia. O presidente da Fundação Municipal de Turismo, Edgar Hampf, comemora a adesão da comunidade: “além da Oak Bier, outros moradores e lideranças estão aderindo a essa experiência turística, tornando ainda mais interessante a parada do trem na histórica estação Entre Rios, recuperada especialmente para essas visitas”.

Segundo o empresário Ricardo Carvalho, o receptivo contará com atração musical local, mini-feira gastronômica, e opções de bebidas, em particular um ponto de venda da cerveja produzida naquele distrito.

Para o presidente da FUMTUR, Edgar Hampf, a adesão da comunidade é um reflexo extremamente importante para o município: “turismo é indústria. A disponibilidade de produtos para consumo imediato nas paradas do trem é fruto da percepção das oportunidades de negócio provenientes dessa experiência turística. Lideranças de Guaragi querem, inclusive, reativar a Festa do Colono, principal evento daquele distrito, em função da redescoberta de seu potencial turístico e de negócios. O município tem todo o interesse nessa retomada, porque se trata do resgate de uma tradição e da abertura de novas oportunidades de negócios – com o consequente benefício em geração de renda”. Ainda segundo o presidente da Fundação, o projeto Caminhos de Ferro, que vem sendo aperfeiçoado a cada partida do trem, é uma oportunidade excepcional para mensurar a receptividade do setor e a resposta dos turistas que experimentam esses novos produtos”.

A própria Estação do Guaragi, onde haverá a recepção neste final de semana, é um exemplo de patrimônio cultural e turístico com forte tradição. A estação em si foi inaugurada em 1900, quando a localidade ainda se chamava “Entre Rios”. No entanto, com a desativação do transporte regular de passageiros, em 1983, foi abandonada e foi se deteriorando até que vândalos a destruíram num incêndio criminoso, em 2004. A Estação só foi restaurada numa ação que envolveu a então concessionária do trecho ferroviário, a Justiça Federal e o Rotary Club de Ponta Grossa – Lagoa Dourada, no verão de 2012.

A locomotiva
Construída em 1950 nos Estados Unidos, a locomotiva utilizada no projeto Caminhos de Ferro foi utilizada por 30 anos no transporte de carvão entre a cidade de Lauro Müller e o porto de Laguna, em Santa Catarina. Aposentada em 1980, teve seu restauro iniciado apenas em 2002. Hoje serve a operações como trem turístico sediadas em Santa Catarina, sob controle da regional da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária.