Prefeitura lança a primeira Aceleradora de Negócios municipal do Paraná

Por Millena Sartori
 
“Voe” será um instrumento de crescimento voltado ao microempreendedor individual
 
Na tarde desta sexta-feira (8) a Prefeitura Municipal de Ponta Grossa anunciou o lançamento de uma Aceleradora de Negócios, intitulada “Voe”. Com o objetivo de auxiliar os microempreendedores individuais (MEIs) no crescimento do seu negócio, a Voe utilizará metodologias inovadoras, como design thinking e storytelling. O projeto será realizado pela Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Qualificação Profisional em parceria com a Faculdades Ponta Grossa e o HubUp Coworking. As informações oficiais estão disponíveis no site http://www.pontagrossa.pr.gov.br/voe.

Segundo a coordenadora de Fomento ao Empreendedorismo e Inovação, Tônia Mansani, esta iniciativa é pioneira entre os governos municipais do Paraná. “Hoje a base empresarial de Ponta Grossa é composta por MEIs. São mais de 12.500 negócios que terão a oportunidade de contar com um programa especializado no seu crescimento”, afirma Tonia.

A coordenadora explica que o projeto é focado nos MEIs que chegam ao limite de faturamento da modalidade – que a partir de 2018 será de R$ 81 mil –, mas têm receio de crescer e se formalizar como microempresa (ME). “O maior medo é o financeiro. Enquanto o primeiro modelo tem tributação fixa, por exemplo, o outro tem variáveis, o que faz com que o empreendedor tenha medo de conseguir sustentar o negócio porque ainda segue um modelo tradicional”, analisa Tônia, destacando a importância da inovação.

O secretário de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, Paulo Carbonare, lembra que não são só os MEIs que serão beneficiados com esse projeto. “Com o desenvolvimento e o crescimento desses profissionais eles vão precisar de equipes cada vez maiores, gerando emprego e renda por todo o município. Nenhum projeto é imediato, mas se começarmos agora no futuro todos iremos colher os frutos”, ressalta Carbonare.

O prefeito Marcelo Rangel destaca que as ações de apoio ao pequeno empresário que já estavam sendo feitas são destaque nos âmbitos estadual e federal. “Recentemente a nossa cidade foi convidada a apresentar para gestores de todo o país o nosso programa de incentivo da participação dos MEIs em compras públicas, por exemplo. Nós, como Município, sabemos que devemos fomentar a cadeia produtiva e oferecer novas oportunidades para impulsionar o desenvolvimento econômico”, categoriza Rangel.
 
O projeto

As inscrições podem ser feitas na Sala do Empreendedor ou através do e-mail saladoempreendedor@pg.pr.gov.br. Ao término das inscrições será realizado um workshop com o objetivo de apresentar a metodologia do programa de aceleração, com o tema central “Para que servem suas asas?”. Após esta atividade será feita a seleção dos inscritos. Serão ofertadas duas acelerações por ano, com duração de quatro meses cada.

A metodologia da Voe conta com três etapas, chamadas de voos. O primeiro voo, “Conhecendo o seu negócio”, tem o intuito de esclarecer as diferentes faixas de tributação do crescimento e de crédito, e a importância da marca para o negócio. Serão realizadas capacitações presenciais na área financeira e tributária.

O segundo voo, “Construindo e planejando o seu modelo de negócio” irá auxiliar nas respostas de perguntas como quem é o cliente, qual o problema que está sendo resolvido, qual o melhor modelo de negócio para esta finalidade e como a inovação pode ser o diferencial no negócio.

Esta fase será realizada através de workshops “mão na massa”. Serão apresentadas para os participantes as ferramentas de Canvas e Design Thinking e construídos seus respectivos modelos de negócio. Este voo será mesclado com Labs de troca de experiências, além de storytelling.

Já o terceiro voo, “Validando o crescimento do seu negócio”, é focado na transição de microempresa individual para microempresa (ME). Após ter claro o modelo de negócio para o empreendimento, os recursos necessários para a estrutura, o modelo de equipe e a organização financeira, esta etapa irá promover mentorias individuais e consultorias personalizadas com consultores e empresários para discussão, correção e validação de questões cruciais para o sucesso do negócio.
 
Parceiros

Para a execução do projeto a Prefeitura Municipal irá contar com parcerias locais. A diretora geral da Faculdades Ponta Grossa, Julia Streski, ressalta o compromisso da instituição na prática da Voe. “Muitos podem pensar que é só mais um projeto, mas nós formamos empreendedores todos os dias e vemos a sua insegurança no início do negócio; imagine, então, aqueles que nunca passaram pelo âmbito universitário”, aponta Julia.

Já Ronald Wolochn, do HubUp Coworking, destaca a necessidade do incentivo à cultura empreendedora. “O mercado exige do MEI o comportamento de uma grande empresa, mesmo quando ele não tem todo esse faturamento – por isso a inovação é essencial. Pequenos ajustes em um negócio podem fazer com que ele decole”, analisa Wolochn.

Outras entidades participaram do lançamento, como a Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro). Para o presidente paranaense da entidade, Adriano Krzyuy, a visão de inovação nos negócios é imprescindível. “Esse apoio ao pequeno empreendedor potencializa a geração de emprego e renda na cidade, fomentando um crescimento forte e de sucesso para todo o município”, afirma o gestor.

Também estiveram presentes na cerimônia representantes do Núcleo de Artesãos de Ponta Grossa, do Sebrae/PR, da UEPG, do Sescap/PR e da Unopar, além dos vereadores Rudolf Polaco e Victor Hugo de Oliveira e representante da vereadora Professora Rose.