SAÚDE BUCAL: Odontologia de alta complexidade realiza mais de 2200 procedimentos no primeiro semestre de 2017

por Rafisa Ramos
 
- O trabalho é pioneiro na cidade, atendendo desde 2011 no Hospital Municipal Amadeu Puppi -
 
Desde muito novos, as pessoas começam a aprender sobre a importância da higiene bucal, em casa e nas escolas. Este cuidado é compartilhado com o Governo Municipal, e através da Secretária de Saúde de Ponta Grossa a população está assistida quanto aos trabalhos desenvolvidos para a comunidade, seja nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) ou em procedimentos de alta complexidade.
O departamento de Saúde Bucal elaborou um atendimento pioneiro, que está sendo desenvolvido desde 2011 no município. O projeto é realizado por cirurgiões-dentistas, que atuam no corpo clínico do Hospital Municipal Amadeu Puppi, realizando procedimentos de alta complexidade encaminhados pelas UBS. “Tal condição os habilitou junto ao Conselho Federal de Odontologia como alguns dos primeiros profissionais do Brasil a exercer de forma regulamentada a área de Odontologia Hospitalar”, comenta o coordenador do departamento de saúde bucal, Edson Alves. Estes atendimentos são realizados para outras cidades também.
Dona Alzemira de Miranda, 50 anos, moradora da cidade de Jaguariaíva teve o caso do seu neto, de apenas seis anos, solucionado depois de receber atendimento em Ponta Grossa. “Meu neto estava passando mal, com a boca inchada, não sabíamos o que fazer. Fomos até a unidade de saúde da nossa cidade e eles nos encaminharam para o hospital. De lá nos mandaram para Campo Largo, onde ficamos quatro dias sem solucionar o problema e por fim conseguiram nos trazer para Ponta Grossa. Fomos muito bem atendidos e minutos depois meu netinho já tinha parado de chorar, tinha comido e estava brincando”, desabafa.
Casos como este são recebidos todos os dias, os profissionais atendem alta complexidade de crianças e de adultos. Nesta modalidade, nos primeiros seis meses de 2017 foram atendidos 695 pacientes e realizados 1072 procedimentos. Outro serviço ofertado no hospital municipal é a odontologia do trabalhador, onde fica uma cirurgiã dentista no período da noite, das 17h às 21h e presta atendimento aos trabalhadores que têm dificuldade para ir às UBS no horário de trabalho. Esses atendimentos somaram, no primeiro semestre, 343 pacientes, tendo sido realizados 1135 procedimentos.
 
Odontologia hospitalar
 
Segundo definição, a odontologia hospitalar é uma prática que visa cuidados das alterações bucais que exigem procedimentos de equipes multidisciplinares de alta complexidade ao paciente. “A odontologia integrada ao hospital permite melhor desempenho no compromisso de assistência ao paciente”, esclarece Edson. Desta maneira, os profissionais atuam em todas as áreas do hospital, inseridos dentro de uma equipe multidisciplinar, incluindo enfermarias, Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e atendimento de pacientes portadores de condições e necessidades especiais em centro cirúrgico.
No mesmo contexto, dentro do Hospital Municipal, eles realizam o atendimento de diagnóstico de lesões bucais com ênfase no câncer bucal. Sendo, em média, 130 atendimentos ambulatoriais que vem referendados, inclusive por Curitiba, onde também se dá suporte, além das biópsias e demais procedimentos.