Prefeitura busca ampliação do Aeroporto Sant’Anna

Por Mariana Galvão Noronha
 
Em reunião com o ministro dos Transportes, Maurício Quintella Lessa, o prefeito Marcelo Rangel discutiu ampliação da pista e também opções de voos
 
O prefeito Marcelo Rangel, acompanhado do deputado federal Sandro Alex, esteve hoje (02) em Brasília reunido com o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella Lessa, discutindo melhorias e investimentos para o setor em Ponta Grossa. Entre os assuntos da pauta esteve a apresentação de um projeto de R$ 40 milhões para ampliação do Aeroporto Sant’Anna. “Os recursos estão assegurados no PPA [Plano Plurianual], para quatro anos, mas nós queremos mais rapidez para liberação desses recursos, porque os nossos voos estão com demanda e isso acaba fazendo com que a gente pleiteie ainda mais voos regionais e até mesmo ampliação de malhas para SP e outras regiões”, adiantou o prefeito.
Além disso, o objetivo também é aumentar a infraestrutura do Aeroporto Sant’Anna, de forma que ele tenha condições de receber aeronaves maiores, bem como garantir a instrumentalização dos voos, para que o aeroporto possa também operar em dias de chuva e neblina. Os instrumentos já forma licitados pela Prefeitura e estão em fase implantação. O projeto discutido com o ministro contempla o desvio da malha ferroviária existente na cabeceira da pista de pouso e decolagem. “Solicitamos ao ministro empenho para que esse projeto seja agilizado. Com esse desvio, poderemos aumentar a pista em até 200 metros e não teremos mais restrições aos modelos de aeronave. Nos tornaremos um aeroporto alternativo ao de São José dos Pinhais, na região de Curitiba. Isso vai garantir mais desenvolvimento para toda nossa região”, garantiu Rangel.
O representante de Ponta Grossa ainda aproveitou a reunião com o Ministro dos Transportes para solicitar um slot (direito de pousar e decolar em aeroportos congestionados) para o Aeroporto de Congonhas (SP). “O ministro nos disse que tem interesse na ampliação dos slots e eu acredito que vamos conquistar esse objetivo. Em breve, com isso, Ponta Grossa terá uma linha direta para Congonhas, o que seria uma vitória muito grande para toda a região dos Campos Gerais”, disse o prefeito.
Malha ferroviária
Juntamente com a discussão sobre investimentos e ampliação da malha aérea de Ponta Grossa, a reunião também abordou soluções para a malha ferroviária do município. “Solicitamos um contato direto com a Rumo [responsável pelas linhas férreas] para resolver questões a respeito dos trilhos abandonados no centro da cidade. Para dar andamento a qualquer projeto, precisamos dos documentos de retomada, para ter de volta essas áreas”, explicou o prefeito. Entre as possibilidades para estes espaços estão a transformação em parque lineares ou o uso dos trilhos como logística para a própria cidade, através de vias de alto tráfego, vias rápidas ou até mesmo Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).
 
Posicionamento da Rumo Logística
A equipe de Comunicação da Rumo Logística informou que, em relação à reportagem “Prefeitura busca ampliação do Aeroporto Sant’Anna”, não recebeu formalmente qualquer projeto relacionado ao assunto.  Quando tiver recebido, fará as análises necessárias em conjunto com as partes proponentes. A Companhia, que desde 2015 vem realizando um trabalho de revitalização e expansão logística de grande impacto em sua rede, investiu cerca de R$ 1,2 bilhão no Estado do Paraná nos dois últimos anos. Tais recursos foram aplicados principalmente na revitalização da via permanente e na compra de novas locomotivas e vagões. Dessa forma, a maior operadora ferroviária do País segue aumentando a segurança para funcionários e comunidades no entorno da ferrovia, criando novos empregos e gerando desenvolvimento para o Brasil.