CIDADE POLO: Cervejeiros de Ponta Grossa vão promover 10 eventos em 2017

Com apoio da Prefeitura, Associação das Microcervejarias vai promover eventos para divulgar a cerveja artesanal produzida na cidade e estimular o turismo
 
Nascida e incubada na Fundação de Turismo, a Associação das Microcervejarias dos Campos Gerais pretende ampliar o alcance das cervejas artesanais junto ao público. Para isso, já programa uma série de ações para 2017, ano em que serão realizados pelo menos dez eventos tendo a cerveja produzida aqui como personagem principal.
 
Além do já estabelecido Encontro dos Mestres Cervejeiros, o grupo de seis produtores artesanais está marcando para o calendário da cidade eventos com a participação de food trucks, crescimento da Oktober PG e de festivais, além da presença em feiras, exposições e na München Fest.
 
Todos os eventos terão o apoio da Prefeitura, conta o presidente da FumTur, Eldo Bortolini. “Nós estamos presentes na fundação da Associação das Microcervejarias, estimulando a sua constituição e ajudando a promover diversos eventos para que eles se consolidem no mercado. Tem funcionado e o público tem correspondido muito bem, como foi no Parque Ambiental, Efapi, München Fest e outros. É um legado da Fundação de Turismo para a cidade e para a microindústria de cervejas da nossa cidade”, afirma Eldo.
 
Organização que fortaleceu as empresas, conta Paulo Rogério Borszowskei, da Palais. “Dia após dia nós somamos esse público que nos segue e nós nos tornamos mais fortes através da Associação, que iniciou em 2015 com o apoio da Prefeitura através da Fundação de Turismo. E para 2017 nós queremos fazer festivais de verão, primavera, entre outros. Queremos encher Ponta Grossa de alegria e reunir as famílias da cidade que têm essa vontade e que têm sede de cerveja artesanal de boa qualidade”, revela.
 
Segundo outro cervejeiro, Ricardo Carvalho, da Oak Bier, a união está fortalecendo todo o grupo. “Sempre nos cobraram as microcervejarias nos eventos da cidade, e os espaços criados estão nos ajudando muito. Ponta Grossa está seguindo o caminho de outras cidades, que desenvolveram polos cervejeiros, e está dando certo. Temos cervejas para todos os paladares e uma diversidade muito grande já é produzida aqui”, aponta Carvalho. A Oak já realizou investimentos de aproximadamente R$ 1,5 milhão na Unidade Guaragi, onde produzirá a partir de 2017. Uma das atrações estudadas pela Oak é a participação na Rota da Cerveja, com ações que unem a degustação do chopp puro malte com a nossa gastronomia e criando uma nova atração turística para o distrito.
 
De evento em evento, os mestres cervejeiros vão conquistando paladares. Caso da contadora Bruna Garabeli. “São cervejas de uma qualidade ótima, mais saborosas e com gostos peculiares. Já fui em vários eventos promovidos pela FumTur e tento prestigiar a maior parte deles”. Opinião semelhante tem o empresário Leonardo Moraes. “Os eventos são show de bola. As cervejas artesanais dão uma diferenciada, especialmente pelo sabor”, avalia.
 
Polo Cervejeiro
Com a consolidação de Ponta Grossa como um grande polo cervejeiro, a cada novo evento com a presença das microcervejarias o público adere mais a este estilo de consumir cervejas. Artesanais, com sabores diversificados e variedades que agradam diferentes gostos, elas têm conquistado o paladar dos ponta-grossenses. São seis indústrias unidas em torno da Associação – Koch Bier, Oak Beer, Palais, Tropeiro, Brauerei Schultz e Ade Bier – produzem mensalmente, em média, 50 mil litros de cerveja de vários tipos. Neste contexto também estão dois gigantes do mercado mundial, Ambev e Heineken. Com fábricas em Ponta Grossa, elas tornam a cidade uma referência nacional em produção cervejeira.