Rangel destaca atuação e trajetória de Pilatti, que deixa Meio Ambiente

“Compreendemos as suas razões, mas lamentamos profundamente: o professor Fernando Pilatti, nosso secretário de Meio Ambiente, deixou nossa equipe”, anunciou na tarde desta sexta-feira o prefeito Marcelo Rangel. Por razões pessoais, o professor Pilatti solicitou sua exoneração do cargo de secretário de Meio Ambiente, que vinha exercendo desde a posse do novo governo, em janeiro de 2013. “Pilatti não apenas é um companheiro valoroso. É muito mais do que isso. Os mais jovens provavelmente não sabem ou não se recordam disso, mas Pilatti foi o pioneiro do movimento conservacionista nos Campos Gerais e foi o responsável direto pela implantação de todas as políticas públicas de proteção da natureza e de regulamentação do setor, em nossa cidade”, anotou o prefeito. Rangel lembrou também que Pilatti coordenou durante muito tempo, o Núcleo de Estudos em Meio Ambiente – Nucleam – órgão da Universidade Estadual de Ponta Grossa que foi o embrião da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e que ainda é referência estadual em estudos, projetos e políticas ambientais: “o professor Pilatti é, sem dúvida, um dos mais destacados ambientalistas do Paraná e um pioneiro em nossa região. Sua trajetória e sua militância estão marcados por um elevado senso ético e por uma postura inatacável, em defesa do meio ambiente e de uma atitude de bom senso em relação à natureza e seus recursos”.
Para o prefeito, a saída de Pilatti, motivada por questões de ordem particular, é “profundamente lamentável, ainda que estejamos cientes de seus imperativos pessoais”. Rangel disse ainda que o professor vai colaborar com o governo, na transição da Secretaria, e dar suporte técnico às medidas que forem tomadas: “ele continuará nos aconselhando e ajudando”, reforçou.
Ainda nesta sexta-feira o prefeito nomeou Ivan Loureiro para responder interinamente pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente.